Menu

NOI in movie

Luciano Vital: O impacto da pandemia de corona vírus na economia mundial

Luciano Vital é investidor, conselheiro de empresas, estrategista e mentor, e conversou com a jornalista, empresária e editora da revista NOI Caroline Pierosan

De acordo com Vital (que permanece sediado no Brasil, em Campinas, SP,  juntamente com a família) a expectativa é que o Brasil entre em quarentena. "Essa crise da saúde pública mundial é reflexo do mundo globalizado. Há ruptura das cadeias logísticas, diferentemente das crises anteriores e esse é o maior temor do mercado", alerta. "É um momento de grande lição para empresários. Fechamentos de negócios estão sendo postergados e investidores estratégicos estão iniciando compras", descreve Vital afirmando que, para quem possui capital próprio, é o melhor momento para comprar.

"Estamos iniciando um fundo de R$ 9 milhões, com capacidade de até R$ 100 milhões para auxiliar médias empresas. Nossa estratégia é voltada para socorrer os pequenos. Vamos gerar liquidez emergencial para empresas médias e vamos propor planos operacionais novos com o intuito de recuperar e reposicionar as iniciativas empreendedoras. Prevemos também que há empresas devem se fundir operacionalmente", anuncia o investidor que acredita em 90 a 180 dias de atraso na retomada da economia brasileira. 

"O Brasil deve retomar no 4º trimestre.O PIB será sacrificado no Brasil e no mundo todo porém o consumo não para em nenhum país. Sendo assim, todas as empresas precisarão passar por reestruturação. É hora de revisar planos de negócios, operação e cadeia logística e é preciso traçar um plano emergencial para atravessar a crise. Já tínhamos avisado, desde 2018, que a crise aconteceria", reforça Vital que é mentor de mais de 500 empreendedores no Brasil. "Por imaginar que isso aconteceria, tínhamos um plano de contingência pronto para esse momento", assegura.

Como dica para pequenos e médios empreendedores, os mais afetados nesse momento, Vital propõe "proteja o caixa! A previsão é que enfrentemos cerca de dois meses sem faturamento. O momento é de renegociação, com fornecedores e clientes, e de revisar o planejamento estratégico da empresa. Também é hora ideal para fortalecer os canais digitais", sugere.

"Nossos 30 escritórios espalhados pelo mundo estão operando pois nossa rede de trabalho é toda on-line. Essa é a nova dinâmica de mercado: o home-office. Em 180 dias o mercado deve retomar", prevê, otimista. Vital afirma que devem entrar em forte movimento os setores: farmacêutico, automotivo e da construção civil. "Quem tem caixa preparado tem grandes oportunidades de aquisição. O Brasil que já era barato, ficou ainda mais oportuno", explica.

"Nós vamos prosseguir expandindo para alcançar nossa meta de 100 escritórios no Brasil nos próximos três anos, além de 50 escritórios na Índia e 50 escritórios nos Estados Unidos. Vamos acelerar o nosso processo de expansão", assegura. Vital vislumbra que os empresários mais jovens são os que mais precisarão de suporte nesse momento. "Temos uma equipe sênior preparada para auxiliar no processo. O dólar poderá chegar a R$ 6,00 portanto é hora de trabalhar, renegociar e aproveitar oportunidades", convida.

 

ENTREVISTA I CAROLINE PIEROSAN EDIÇÃO I FERNANDA CARVALHO