Menu

Legado

16/12/2020

Um Negócio Grandioso I

Com o propósito de desenvolver o ser humano integralmente, a Unicesumar cria raízes em Caxias do Sul celebrando, em 2021, 5 anos de implantação de seu pólo educacional no município

"O plano pessoal deve estar alinhado com a carreira, pois isso faz com que o aluno se posicione no mercado de uma forma diferente. Ele vai desenvolver seu projeto de vida por meio de um mapa. É uma atividade prática para pensar sobre valores, e os pilares da vida: espiritualidade, gestão familiar, gestão pessoal, esporte, lazer, o autocuidado e principalmente a gestão emocional" (Tainey Schmitt)

“O aluno é incentivado como um todo, não só no âmbito intelectual”, explica Tainey Schmitt Damas, diretora do pólo Unicesumar de Caxias do Sul que, em 2021, celebra 5 anos de atividade, servindo à cerca de 2 mil alunos. “Trabalhamos o lado espiritual, a parte emocional, e as habilidades sociais. Refletimos sobre o que o aluno está fazendo aqui na Terra, sobre qual é a sua missão, o quanto ele pode crescer, e o quanto precisa acreditar em si”, complementa Teresinha Schmitt, mãe de Tainey e Andrey, e idealizadora do projeto educacional no núcleo familiar, como contaremos a seguir. 

Há 30 anos no mercado educacional, a Unicesumar vem transformando vidas pela educação, pelo aperfeiçoamento constante da sua qualidade de ensino, e pela a ampliação de sua estrutura física e abrangência. A marca possui mais de 250 mil alunos em seus mais de 700 polos de educação à distância distribuídos por todo o Brasil, e em três polos internacionais, localizados em Miami (EUA), Dubai (Emirados Árabes) e Genebra (Suíça). 

“Caxias do Sul nos chamou muito a atenção pelo perfil da cidade, pelo perfil de empresas aqui instaladas, e por valorizar muito o estudo. Isso nos fez tomar a decisão de implantar a Unicesumar aqui”, complementa Tainey. Ela, o irmão e a mãe formam hoje o grupo que lidera nove pólos da rede no Brasil. “Sempre falo que as empresas, de fato, são as pessoas. Hoje estamos muito felizes pela grande quantidade de alunos, pelos nossos nove polos, pelas nossas ótimas equipes. Cumpro um papel de análise, desenvolvo o projeto, escolho quais são as cidades para onde expandiremos mas, sem a equipe, nós não conseguiríamos realizar nada. Contamos muito com os coordenadores de polo, o grupo administrativo, nossos tutores, e nossa equipe de vendas”, reconhece Andrey Schmitt.

No ensino presencial, a Unicesumar conta com quatro campi, nas cidades de Maringá, Curitiba, Londrina e Ponta Grossa, todas no Paraná. O corpo docente é formado por mais de 800 professores, sendo 80% mestres e doutores, em sua maioria com vasta experiência de mercado. Pelo décimo ano consecutivo, a Unicesumar obteve nota 4 no Índice Geral de Cursos (IGC) em uma escala de avaliação de 1 a 5. “Nós consideramos que a Unicesumar é uma instituição diferenciada, posicionada hoje como uma das melhores EAD’S do país. O meu maior motivador, que mais me gera equilíbrio, é o meu trabalho. Levanto todos os dias para fazer as coisas acontecerem”, afirma Andrey. 

“Tudo que o ser humano precisa está dentro dele. A essência ele tem, mas precisa se desenvolver. A Unicesumar tem várias propostas para desenvolver o aluno a partir da sua metodologia. A ideia é transformá-lo em um cidadão, em um estudante que explora todo o seu potencial. Essa foi a única universidade que eu conheci com essa visão”, confessa Terezinha Schmitt, que incentiva todos a saberem mais sobre o projeto. A seguir, mostramos os belos pontos de vista dessa família de promotores da educação e do desenvolvimento humano.

Caroline Pierosan: De zero a dois mil alunos em quatro anos. Como tem sido essa jornada?

Tainey Schmitt Damas: O grande desafio foi vir para uma cidade nova. Caxias do Sul nos chamou muita atenção pelo perfil da cidade, pelo perfil de empresas aqui instaladas, por valorizar muito a questão do estudo. Então isso nos fez decidir implantar a Unicesumar aqui, há quase cinco anos. Começamos com zero alunos e hoje são mais de dois mil. Isso é muito gratificante, significa que estamos fazendo um bom trabalho. O que me motivou foi o desafio, de chegar em um lugar, desbravar uma terra de italianos (eu sou alemã, mas também tenho um pouquinho de origem italiana), o que me fez sentir em casa. Eu gosto de desafios e esse está valendo a pena.  

Por que afirmam que a Serra Gaúcha valoriza o ensino e a formação das pessoas?

Sempre que vamos abrir um polo fazemos uma pesquisa de mercado, pelo perfil das empresas. A Serra tem um perfil de atuação empresarial internacional. Então percebemos que, para estar em uma posição dessas, o empresário e as instituições precisam valorizar muito o desenvolvimento profissional e estudantil dos seus colaboradores. É isso que leva uma empresa a se desenvolver e a se destacar no mercado. 

O que foi determinante para esse crescimento tão rápido?

A qualidade do nosso ensino. Temos um percurso relativamente demorado, mas quando a gente acredita no que faz o nosso aluno percebe e acaba indicando o nosso serviço. Temos mais de 80% de indicações. A experiência que a Unicesumar proporciona é muito grandiosa para o aluno.

Como você se sente estando na coordenação da equipe, responsável pela gestão do pólo?

Me sinto com o coração sempre muito preenchido e isso me motiva todos os dias a acordar e a transformar vidas com a educação. É o meu aluno que me motiva.

Você destaca a gestão familiar da Unicesumar. Por que isso é importante e de que forma é percebido pelos alunos?

É a essência. Eu cuido de Caxias do Sul mas tenho todo o suporte da minha família. Eu e meu irmão crescemos nesse meio, e carregamos essa cultura muito forte conosco. Acabamos deixando nossos valores influenciarem nosso serviço, e o nosso aluno recebe esse aconchego. Toda a empresa quer crescer, mas não podemos perder a nossa essência. Eu acredito muito no valor da família. A instituição sede também está sob uma gestão familiar. A Unicesumar transforma muitas vidas, não só a dos alunos, mas também a nossa, como gestores.

O aluno de vocês se destaca no mercado e também em concursos públicos. Por quê?

Pela qualidade da nossa metodologia. O nosso aluno, quando entra, sabe que vai ter um grande desafio a ser percorrido até a sua formação. Temos cursos de dois a cinco anos, ou seja, ele vai ficar um certo período conosco. Para ficar ele tem que ter muita persistência, foco, organização e é isso que o mercado hoje procura. Nosso aluno tem se destacado porque aqui a gente tem muita disciplina. O nosso reitor sempre fala “o que merece ser feito, merece ser bem feito” e nós queremos que o nosso aluno leve o nosso diploma para o mercado juntamente com uma excelente formação. Não só na questão profissional, mas também como pessoa, com bons valores e aqui volta a questão da família. Queremos que o estudante tenha essa base para se destacar no concurso público ou na carreira que ele prospecta. 

Como funciona o “Projeto Go”?

Esse foi um dos principais motivos que me fizeram querer trabalhar com a Unicesumar. Me apaixonei por esse projeto, e acho que esse é o grande diferencial da Instituição. As pessoas precisam desenvolver as habilidades pessoais sócio emocionais. A Unicesumar se preocupa com o estudante. Não importa o curso que ele vai fazer, ele tem que fazer um planejamento da sua vida pessoal. O plano pessoal deve estar alinhado com a carreira, pois isso faz com que ele se posicione no mercado de uma forma diferente. O aluno vai desenvolver seu projeto de vida por meio de um mapa que nós fazemos. É uma atividade prática, que trabalha os valores, e os pilares da vida: a espiritualidade, a gestão familiar, a gestão pessoal, o esporte, o lazer, o autocuidado e principalmente a gestão emocional.

É muito mais que aprender uma técnica?

Exatamente, a gente procura fazer o aluno colocar em prática, na vida.  

Você destaca bastante o aspecto intelectual, o espiritual e as habilidades pessoais. Como um aluno de vocês, que trabalhou tudo isso, se diferencia lá na empresa, lidando com situações adversas, em um momento não tão confortável? 

Não basta só ter habilidades técnicas. As habilidades emocionais e espirituais são fundamentais para que lidemos com as adversidades. Estamos vivendo um momento diferente, e durante a pandemia, as emoções do nosso aluno foram muito afetadas. Eu vou saber lidar com esse novo normal? Com essas novas ferramentas de trabalho? Com certeza nosso estudante vai se destacar por oferecermos toda essa preparação aqui na instituição.

Como foi a experiência de vocês nesse momento da pandemia, quando várias instituições tiveram que se reinventar e criar novos projetos e novas ferramentas? 

Claro que foi um desafio. No início assustou a todos, mas nós nos sentimos muito preparados para atender os alunos porque já estamos há mais de quatorze anos no mercado de ensino a distância. Eu sempre falo que se existia ainda algum preconceito quanto à esse sistema, hoje em dia, essa barreira foi quebrada. 

Não precisaram criar novos processos por causa da pandemia?

Não. Nós só incrementamos, com mais tecnologia e ferramentas. Mas já trabalhávamos o “on-line” com sucesso e maestria. 

Como é construído o conceito da Unicesumar e de que forma isso é relevante para o aluno?

A Unicesumar hoje é uma das melhores instituições do Brasil. Temos o conceito 5, máximo pelo MEC. Já o com o ENADE temos conceito 4 (numa escala de 1 a 5). Sempre falamos que isso é o ouro de uma instituição de ensino e esse é o décimo ano consecutivo que conquistamos essa nota. O ENADE é uma prova que o aluno faz no final do curso para avaliar o seu conhecimento. Isso vai ser um diferencial para o aluno que tiver o nosso diploma. É o nosso próprio aluno que está provando a qualificação da instituição. 

O que mais te chamou a atenção durante esses cinco anos aqui em Caxias do Sul? 

Até eu vir para Caxias do Sul eu nunca tinha conhecido, de fato, a Serra Gaúcha. Sempre fui muito bem recebida aqui. Tem sido uma experiência muito positiva. Eu gosto muito de natureza e isso me chamou a atenção aqui na Serra, me proporciona uma sensação de leveza. Meu maior desafio é superar o bairrismo, mas, como eu cheguei muito confiante sobre a qualidade do nosso produto, tinha muita certeza de que daria certo. 

Você é graduada em Direito. Por que migrou para a Educação?  

O Direito foi fundamental, mas eu não estava muito feliz na minha função. O que me motivou muito na época foi a minha família, o meu irmão, mas também essa questão do desafio. Quis me especializar em empreendedorismo. Estou fazendo um curso e me formo agora no final do ano. Essa mudança, para mim, foi fundamental, mas fico feliz porque a base que tive no Direito me ajuda a estar administrando o polo de Educação.

Como as pessoas reagem à uma mulher tão jovem à frente de uma equipe?

É sempre um desafio. Eu tento ser quem eu sou, apesar de estar em uma posição de gestão, mantenho minha essência. 

Quais são os teus sonhos para os próximos anos nessa região?

Nós viemos para ficar. O meu maior sonho hoje é continuar proporcionando educação de qualidade, e me tornar ainda mais referência na Serra. Quero ter cada vez mais alunos, quero que mais pessoas conheçam a nossa metodologia. Vamos continuar trazendo novidades como novos cursos de graduação, metodologia híbrida, Pós Graduação, MBA e a nova Escola de Tecnologia e Inovação para crianças e adolescentes de 5 a 17 anos, a Happy Code, que agora foi absorvida pela gestão Unicesumar!

 

LEIA TAMBÉM:

Entrevista com Teresinha Schmitt:
https://www.revistanoi.com.br/editorias/legado/um-negocio-grandioso-iii_1.html
Entrevista com Andrey Schmitt: 
https://www.revistanoi.com.br/editorias/legado/um-negocio-grandioso-ii_1.html

 

ENTREVISTAS I CAROLINE PIEROSAN
IMAGENS I JOSUÉ FERREIRA