Menu

Educação

19/06/2020

Educação na Quarentena

A tecnologia é forte aliada no processo de aprendizagem

Logo, as equipes de Tecnologia da Informação (TI) e de Tecnologia Educacional (TE) da Caminho do Saber foram acionadas, juntamente às equipes diretivas e de professores para anunciar a novidade: a escola passaria a oferecer videoaulas e atividades à distância para os 1,4 mil alunos da Educação Infantil até o Ensino Médio Testes foram feitos para capacitar os funcionários e orientar as famílias para o uso de aplicativo de conversas por vídeo Nem mesmo a quarentena e as restrições nas relações interpessoais por conta da Covid-19 impedem que a escola faça a sua parte para promover uma vida mais leve, saudável e solidária.  "Ele ficou super emocionado, extasiado mesmo por ver todos os coleguinhas e a professora. Inclusive, eles cantaram parabéns para uma colega que estava de aniversário e foi muito emocionante, de verdade", relata Rosecler dos Santos, mãe de Davi dos Santos Masotti, da turma 32 " A quarentena nos mostrou, justamente, a abordagem da Educação fora da escola. Ou seja, estamos falando de tudo o que transcende o prédio escolar, que são as pessoas, a vitalidade, a criatividade, o espírito de pesquisa, de inovação, de responsabilidade, de autoestima...Tudo isso é trabalhado como escola, mesmo que as pessoas não estejam presencialmente nela" (Maristela Chiappin)

“Ele ficou super emocionado, extasiado mesmo por ver todos os coleguinhas e a professora. Inclusive, eles cantaram parabéns para uma colega que estava de aniversário e foi muito emocionante, de verdade”, relata Rosecler dos Santos, mãe de Davi dos Santos Masotti, da turma 32. Ela conta que o filho ficou encantado com a aula ao vivo. “Para nós, pais, essas aulas ao vivo são um diferencial nessa quarentena, pois o Davi estava sentindo saudade de ver os amigos e as professoras”, completa. Esse é um dos muitos depoimentos que você lerá a seguir, ao trilhar, nessa matéria especial, a jornada da Rede de Ensino Caminho do Saber ao longo dessa quarentena.

O período de distanciamento social trouxe diversas restrições para toda a população e para todos os setores da economia. Na educação, não foi diferente. Para se adaptar a essa nova realidade, a Caminho do Saber, mais do que nunca, utilizou a tecnologia para se manter perto dos alunos e das famílias, como forma de seguir com o processo de ensino-aprendizagem, mesmo sem aulas presenciais. “A quarentena nos mostrou, justamente, a abordagem da Educação fora da escola. Ou seja, estamos falando de tudo o que transcende o prédio escolar, que são as pessoas, a vitalidade, a criatividade, o espírito de pesquisa, de inovação, de responsabilidade, de autoestima...Tudo isso é trabalhado como escola, mesmo que as pessoas não estejam presencialmente nela”, explica Maristela. Acompanhe essa emocionante narrativa!

A tecnologia sempre foi um dos pilares da Rede de Ensino Caminho do Saber mas ela nunca esteve tão presente como neste período que estamos vivendo. O novo coronavírus chegou inesperadamente e mexeu com a vida de todos, fazendo o mundo inteiro se isolar. Em questão de dias, o anúncio de casos confirmados da doença no Brasil acendeu o alerta e, imediatamente, mudou a rotina das pessoas. Começava o distanciamento social. Não demorou muito para que as escolas também fossem afetadas, precisando tomar atitudes em relação à Covid-19. Então, desde o dia 19 de março, as aulas presenciais foram suspensas na Caminho do Saber.

E agora? Como fazer? Como seguir com as aulas? Com o conteúdo? Como manter o processo de aprendizagem com os alunos? Perguntas que, rapidamente, foram sendo resolvidas pela direção e pela equipe pedagógica da escola. “Afinal, nós já contávamos com a tecnologia utilizada ao longo do ano; agora ela seria a nossa ferramenta mais necessária para enfrentar a quarentena”, afirma Maristela Chiappin, idealizadora do projeto educacional.  

Logo, as equipes de Tecnologia da Informação (TI) e de Tecnologia Educacional (TE) da Caminho do Saber foram acionadas, juntamente às equipes diretivas e de professores para anunciar a novidade: a escola passaria a oferecer videoaulas e atividades à distância para os 1,4 mil alunos da Educação Infantil até o Ensino Médio.

Isso foi possível graças a três fatores: o SAS (plataforma de educação parceira da Caminho do Saber), que oferece ferramentas digitais para complementar o estudo do aluno; o “Caminho Virtual”, plataforma digital que a escola utiliza para disponibilizar atividades online; e um aplicativo da agenda eletrônica própria de comunicação entre escola e pais/responsáveis. Por meio dessa interatividade (com a qual os alunos já estavam habituados) foi possível disponibilizar videoaulas para seguir com o conteúdo que seria dado tradicionalmente em sala de aula.

Para isso, os professores receberam um treinamento das equipes de TI e TE da Caminho do Saber sobre como gravar os vídeos e disponibilizá-los para os alunos, além de aprenderem as diversas ferramentas contempladas nas plataformas digitais da instituição. Para os pequenos, também foram disponibilizados vídeos com contação de histórias de livros e conteúdo educativo.

Logo a Caminho do Saber lançou mais uma novidade: aulas online ao vivo para todos os estudantes, além de espaços também ao vivo para esclarecer os conteúdos e tirar dúvidas. As turmas dos Anos Iniciais também passaram a contar com a Sala ao Vivo com o Professor, onde que os estudantes puderam rever virtualmente os colegas e professores e esclarecer questões sobre as atividades domiciliares. Testes foram feitos para capacitar os funcionários e orientar as famílias para o uso de aplicativo de conversas por vídeo.

“Mais do que nunca, nesse período de quarentena, a tecnologia se mostrou uma ferramenta fundamental para o aprendizado e ensino dos alunos. Esse sempre foi um pilar da Caminho do Saber e agora estamos comprovando o quanto ela faz diferença no dia a dia das turmas. Afinal, sem esses dispositivos tecnológicos não conseguiríamos estar transmitindo o conteúdo aos nossos alunos, como estamos fazendo”, explica Maristela Chiappin, diretora-presidente da escola.

Rosecler dos Santos, mãe de Davi dos Santos Masotti, da turma 32, conta que o filho ficou encantado com a aula ao vivo. “Ele ficou super emocionado, extasiado mesmo por ver todos os coleguinhas e a professora. Inclusive, eles cantaram parabéns para uma colega que estava de aniversário e foi muito emocionante, de verdade”, relata. “Para nós, pais, essas aulas ao vivo são um diferencial nessa quarentena, pois o Davi estava sentindo saudade de ver os amigos e as professoras”, completa Rosecler.

Em quase três de meses de quarentena, a Caminho do Saber registrou o sucesso das atividades domiciliares: foram produzidas mais 1.940 horas de atividades e publicados 5.808 vídeos, resultando em um total de 114 mil visualizações e 9,4 mil horas de aulas assistidas. O cronograma inclui videoaulas, contação de histórias, demais atividades online e interações ao vivo, como aulas, tira-dúvidas e salas com o professor, entre as turmas de todos os segmentos da Caminho do Saber: Educação Infantil, Anos Iniciais, Anos Finais e Ensino Médio.

No total, 73 professores da Caminho são os responsáveis pela elaboração das atividades domiciliares, como Daiane Rech, professora de matemática da escola. “A experiência tem sido desafiadora. Tive que me reinventar como professora e aprender um pouco mais sobre as ferramentas do mundo tecnológico, dominando e superando minhas dificuldades com todo o apoio e suporte técnico que a escola nos proporciona. Estou encantada com o empenho, dedicação, carinho e apoio dos pais e alunos que não medem esforços na realização das atividades propostas”, comentou.

A adaptação também faz parte da rotina dos pais. Aline Bonatto é mãe de dois estudantes da Caminho: Luca, da turma 43; e Caio, do Pré 2B. Para ela, as atividades domiciliares têm sido muito proveitosas. “Elas são bem importantes para a criança manter esse vínculo com a escola e para dar andamento à questão do aprendizado durante a quarentena, até para não acumular tudo mais para frente. Também achei bem importante o encontro ao vivo com as turmas, para eles poderem se ver e conversar com colegas e professores. Deu um ânimo novo e eles já ficam esperando o dia do próximo encontro”, relatou Aline.

Além disso, durante a quarentena, a escola trouxe outras novidades para animar as famílias, como as lives realizadas nas redes sociais próprias sobre diversos temas ligados à educação ou com atividades recreativas para os estudantes e ainda um reality show feito com algumas famílias da escola. O reality, disponível no Instagram da Caminho do Saber, mostrou a rotina de pais e alunos da Rede nesse período de quarentena e como eles estão se adequando à fase de pandemia. Além disso, os participantes foram desafiados a cumprirem algumas tarefas, que têm por objetivo mostrar o trabalho em equipe das famílias, num momento em que a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é ficar em casa.

“Tenho acompanhado as ações deste período e só tenho a parabenizar a Rede Caminho do Saber pela rapidez em se adaptar a essa nova realidade. Infelizmente, as crises acontecem e delas restam sempre grandes mudanças e evoluções. A educação vai evoluir muito após essa pandemia e ficará o marco desta superação e reinvenção. Tenho convicção de que nada acontece sem dedicação, empenho e profissionalismo. Sinto orgulho em pertencer a esse grupo!”, conta Solange Deon Pereira, mãe do estudante Guilherme Deon Pereira, da turma 81.

 

Socioemocional

Outro pilar da Rede de Ensino Caminho do Saber, que foi reforçado durante a quarentena, é o socioemocional. Desde o começo do distanciamento social, as equipes pensaram sobre como poderiam ajudar as famílias e os estudantes a passarem por esse período atípico. Por isso, o Serviço de Orientação Educacional da escola seguiu sendo oferecido (mesmo na quarentena) por meio de ligação telefônica, agenda eletrônica ou aplicativos de conversas por vídeo.

As duas orientadoras da escola: Fernanda Henz, que atende Educação Infantil e Anos Iniciais; e Rochele Censi, dos Anos Finais e Ensino Médio; trabalham em home office e realizam o atendimento a pais e responsáveis durante a pandemia. Inclusive, com o objetivo de atender ainda melhor as famílias, as profissionais estão reunindo as turmas dos adolescentes por aplicativo de vídeo e fazendo chamadas individuais com os alunos da Educação Infantil e Anos Iniciais com participação de algumas professoras.

“Nossas orientadoras educacionais estão dando suporte a todas as famílias que precisarem do serviço. É neste momento de isolamento social, em virtude da Covid-19, que o trabalho (que já vem sendo feito há anos na Caminho do Saber) se mostra tão importante. Queremos ouvir os pais e alunos e ajudá-los a passar da melhor forma por esse período”, descreve Maristela Chiappin. Isso demonstra a preocupação rede de ensino com a gestão da emoção, principalmente neste momento inesperado, de cuidado, prevenção, medo e incertezas. “Do que adianta termos conteúdo se não soubermos como aplicá-lo da melhor forma? Por isso, sempre prezamos por tratar das emoções e levar as nossas atitudes para o contexto em que vivemos. A quarentena nos mostrou, justamente, a abordagem da Educação fora da escola. Ou seja, estamos falando de tudo o que transcende o prédio escolar, que são as pessoas, a vitalidade, a criatividade, o espírito de pesquisa, de inovação, de responsabilidade, de autoestima...Tudo isso é trabalhado como escola, mesmo que as pessoas não estejam presencialmente nela”, explica Maristela.

Por isso também a Caminho do Saber manteve suas campanhas solidárias mesmo em tempos de afastamento social. Por ocasião do Covid-19, a escola resolveu antecipar as duas ações que estariam agendadas para o final deste primeiro semestre. Nesse sentido o Dia da Solidariedade e a Campanha do Agasalho somaram forças e se tornaram a campanha “No Caminho da Solidariedade”. O objetivo da iniciativa é arrecadar agasalhos, alimentos não perecíveis e itens utilizados para se proteger do Covid-19, como máscaras, gorros e luvas. A Rede receberá os produtos e os encaminhará para entidades assistenciais fazerem a distribuição.

Além disso, a Caminho do Saber também se solidarizou com outra campanha contra a Covid-19 e está convidando voluntários para fazerem a montagem de aventais plásticos que serão doados a profissionais de saúde. A escola está convidando pais, funcionários e alunos do Ensino Médio para participarem dessa corrente do bem em prol dos profissionais que atuam na linha de frente de combate ao coronavírus. “Tudo isso só demonstra o comprometimento e a responsabilidade que a Caminho do Saber tem frente à sociedade. Nem mesmo a quarentena e as restrições nas relações interpessoais por conta da Covid-19 impedem que a escola faça a sua parte para promover uma vida mais leve, saudável e solidária”, conclui Maristela.

 

Em quase três de meses de quarentena, a Caminho do Saber registrou o sucesso das atividades domiciliares: foram produzidas mais 1.940 horas de atividades e publicados 5.808 vídeos, resultando em um total de 114 mil visualizações e 9,4 mil horas de aulas assistidas. O cronograma inclui videoaulas, contação de histórias, demais atividades online e interações ao vivo, como aulas, tira-dúvidas e salas com o professor, entre as turmas de todos os segmentos da Caminho do Saber: Educação Infantil, Anos Iniciais, Anos Finais e Ensino Médio.

 

 

Texto I Luma Leão - Edicão I Caroline Pierosan