Menu

Carolina Marchi

Segurança na Instalação de Sistemas Fotovoltáicos

É necessário que a instalação seja realizada de forma segura tanto para o cliente quanto para os profissionais que executam a implementação dos equipamentos

Devem ser observados cuidados com altura e eletricidade, mas também com a condição física do instalador quanto aos efeitos de radiação solar No Rio Grande do Sul a radiação ultravioleta atinge números extremos com base nas pesquisas da Organização Mundial da Saúde (OMS) Óculos de proteção, protetor solar para a pele, uniformes e roupas com proteções UVA e UVB são preocupações que temos com as equipes que atuam conosco em locais abertos

A instalação de um sistema fotovoltaico para geração de energia elétrica, gera inúmeros benefícios ao usuário e ao meio ambiente. Dentre as vantagens mais procuradas podemos citar os proventos obtidos a partir da geração própria de energia. Também é relevante o engajamento ao movimento de conscientização sustentável que tem contagiado cada vez mais pessoas ao redor do mundo. Diante desse cenário é inevitável a geração de ansiedade por conta do adquirente de um sistema solar, o que, muitas vezes, acaba levando-o ao desejo de uma implementação extremamente urgente, e imediata, deixando de considerar as normas e cronogramas de prazos regulamentados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). Também corre-se o risco de negligenciar as importantes questões de estrutura e segurança do local.

Para que a geração de energia elétrica aconteça de maneira produtiva, é necessário que a instalação seja realizada de forma segura tanto para o cliente quanto para os profissionais que executam a implementação dos equipamentos. A partir do momento em que se busca a utilização dessa tecnologia, é importante estar ciente de que existem muitas normas e procedimentos a serem cumpridos, dentre eles as normas de segurança. Existem duas normas trabalhistas essenciais para realização do serviço em questão, que são regulamentadas pela legislação brasileira, a NR-35 que são as diretrizes aplicáveis para o trabalho em altura e a NR-10 que estabelece requisitos de segurança em serviços de eletricidade.

Segundo o Ministério do Trabalho (2017), foram registrados, nos últimos quatro anos, só no Brasil, 208.350 acidentes de trabalho envolvendo quedas. Em 1.033 dos casos as consequências foram fatais. Em outros milhares, os acidentes resultaram em incapacitação dos trabalhadores. O setor de construção civil está entre os que mais apresentam acidentes desse tipo o que leva ao aumento dos gastos públicos por atendimentos e benefícios e perda de produtividade do trabalhador. A qualificação do profissional e a utilização dos materiais e equipamentos de proteção individual (EPI’s) adequados, como por exemplo, cordas e cintos certificados, sistemas de ancoragens corretos, capacetes e outros aspectos necessários para uma boa execução do serviço, é uma obrigação da empresa e/ou profissional contratado para a instalação de um sistema fotovoltaico. 

Além da preocupação com a altura, é necessário que se tenha atenção também à segurança relacionada à parte elétrica. Profissionais que atuam neste setor, devem obter a certificação NR-10 – Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade para operar com medidas de controle preventivas, procurando garantir a segurança de trabalhadores que estejam atuando diretamente ou indiretamente com a rede elétrica. Ferramentas e EPI’s específicos também são necessários como medida de proteção coletiva e individual desde o dimensionamento do projeto à desenergização elétrica do local, isolação de partes vivas, sinalizações, aterramentos, etc.

Não somente devem ser observados cuidados com altura e eletricidade, mas também com a condição física do instalador quanto aos efeitos de radiação solar. Óculos de proteção, protetor solar para a pele, uniformes e roupas com proteções UVA e UVB também são preocupações que temos com as equipes que atuam conosco em locais abertos, principalmente no Rio Grande do Sul, onde a radiação ultravioleta atinge números extremos com base nas pesquisas da Organização Mundial da Saúde (OMS). 

Outro aspecto muito importante, é a pré-análise do espaço a ser trabalho. A equipe técnica da Voltatec energia trabalha junto com o cliente, levantando dados e realizando estudos de responsabilidade técnica quanto à estrutura física da residência, comércio, indústria ou estabelecimento rural que deseja adquirir a tecnologia solar para garantir que não exista elementos frágeis no local de implementação dos equipamentos (estruturas, painéis fotovoltaicos, inversores) durante e após a instalação. É nesta etapa em que se prevê toda a estrutura necessária para realização do nosso trabalho como a forma de içamento dos painéis, as possibilidades de ancoragem para os instaladores, os riscos de queda e deslizamentos, os acessos aos telhados e à sua parte interna, as áreas de circulação, alternativas para o caso de ventos fortes ou chuvas nos períodos de instalação e inúmeros detalhes que são necessários para uma instalação segura.

 

Carolina O. T. Marchi