Menu

Adriana Schio

Inovação e a Nova Economia

Passarela de Negócios - Estamos preparados para enfrentar os novos modelos?

A noite do dia 12 de julho foi de reflexão, inspiração e absorção de conhecimentos para as cerca de 50 mulheres empreendedoras que participaram de mais uma edição do Passarela de Negócios, promovido pela Aliar Integração de Negócios Cristiana Ferronatto (Business Partner da StartSe), Adriana Schio (colunista da NOI), Daiane  Catuzo (idealizadora da Aliar Integração de Negócios) e Rochele Silveira (fundadora da Bela Pagamentos) No final do encontro todas as participantes receberam um exemplar da última edição da revista NOI Essa edição do Passarela de Negócios (realizado na Dulce Amore Confeitaria Fina) não poderia ter uma temática mais conectada com a atualidade: "Inovação e a nova economia - O que você precisa saber para aplicar na sua empresa?"

A noite do dia 12 de julho foi de reflexão, inspiração e absorção de conhecimentos para as cerca de 50 mulheres empreendedoras que participaram de mais uma edição do Passarela de Negócios, promovido pela Aliar Integração de Negócios. Essa edição do Passarela de Negócios (realizado na Dulce Amore Confeitaria Fina) não poderia ter uma temática mais conectada com a atualidade: “Inovação e a nova economia – O que você precisa saber para aplicar na sua empresa?”

Após as rodadas de negócios para troca de cartões e networking entre as empreendedoras participantes, as reflexões foram conduzidas pela palestrante Cristiana Ferronatto, Business Partner da StartSe, empresa aceleradora de startups e que organiza missões ao Vale do Silício, nos Estados Unidos. Cristiana discorreu sobre o tema Inovação e contou como se reinventou profissionalmente há cerca de dois anos, após sair da multinacional onde trabalhou por mais de uma década e fazer uma incursão pelo Vale do Silício. Das experiências vivenciadas lá, ela trouxe na bagagem muito do que tem aplicado na vida profissional e pessoal.

Cristiana enfatizou que estamos vivendo um novo momento e uma nova economia, em que os modelos mentais e de negócios passaram por grandes e profundas transformações. Segundo ela, essa nova economia está sustentada em sete engrenagens: custo marginal tende a zero/concorrência multidimensional; convergência tecnológica/aceleração e disrupção; mundo conectado/redes sociais/desintermediação; capital abundante/projetos inovadores e de alto risco; grandes empresas/nova governança; consumidores/comportamento aberto a mudanças; empreender/processo científico de baixo custo.

Ela lembra que, neste novo cenário, a concorrência não é mais de setor, mas de modelo de negócio, e que vivemos hoje mudanças como a transformação da cultura da posse para o acesso, da escassez para a abundância e da economia material para a economia do conhecimento. “A exponencialidade tecnológica coloca a tecnologia a nosso favor. Só que nós temos um pensamento linear, e a vida hoje é exponencial. Tudo isso provoca angústia e apreensão diante dos novos formatos”, afirma, deixando como lição de casa a necessidade de mudar o mindset para um mundo de abundância e, com isso, fortalecer os negócios e a carreira.

Na sequência, Rochele Silveira apresentou o case da Bela Pagamentos, fintech focada no mercado de turismo e entretenimento, com sede em Gramado. Rochele cativou as participantes do Passarela de Negócios com sua história inspiradora, onde a persistência, a coragem e a determinação estiveram presentes desde o início no empreendimento criado por ela e mais três sócios. “Cresci com a ideia de que eu poderia ser quem eu quisesse, como e onde eu quisesse, e isso fez toda a diferença na minha caminhada para empreender. Na Bela acreditamos que nosso limite é o infinito e que a forma de vender produtos e serviços, receber pagamentos e gerir tudo isso pode ser muito melhor”, destaca a jovem empreendedora.

Ao apresentar o case, ela contou que a empresa B2B2C nasceu com a proposta de trazer o turismo para o e-commerce e com o propósito de mudar a forma como as pessoas se relacionam com o seu dinheiro. Com nove anos de mercado, a empresa já impactou mais de 2 milhões de pessoas com o seu negócio e mostra que estar em um mercado de gigantes não é para qualquer um. “Pessoas são a chave para a inovação, para qualquer mudança e para qualquer negócio”, ensina, finalizando com uma provocação: “Que marca e que impacto você quer deixar no mundo com os seus propósitos e com o seu negócio?”

No final do encontro todas as participantes receberam um exemplar da última edição da revista NOI.